O PAPEL DA ESCOLA NA SOCIEDADE



A ESCOLA COMO ESPAÇO DE TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS E INDIVIDUAIS
Claisy Maria Marinho-Araújo

 O educando como sujeito em desenvolvimento: família, escola e políticas públicas
Por que precisamos da educação?

CONTINUAR LENDO......




As necessidades surgidas na vida das pessoas, suas experiências de sobrevivência ou de busca de bem-estar ocasionaram processos de produção e criação de conhecimentos, construídos individual ou coletivamente e organizados socialmente, ao longo da história da humanidade.
Esse tipo de educação não é, necessariamente, institucionalizada, ou seja, não ocorre em um espaço definido, com tempos determinados nem tem uma forma padrão nem normas que a estruturem. É por essa educação que várias pessoas se educam, muitas vezes, sem terem ido à escola.
Esse processo educacional se desdobra em várias dimensões: a educação tanto tem a função de transmitir a
cultura e o conhecimento acumulado quanto a função de despertar potencialidades, reflexão e críticas acerca
da realidade e das possibilidades de sua modificação.
A educação acaba influenciando a constituição de vários aspectos da subjetividade das pessoas, como valores, crenças, orientações religiosas, sexuais, morais, sentimentos, escolhas e muitos outros.

Complexidade da educação

A palavra educar origina-se do latim educatio, que, além de instrução, também significa ação de criar, de
alimentar. Educação é, portanto, um fenômeno bastante complexo, que se relaciona com todo o processo de formação do sujeito. Nesse processo, ocorrem muitas influências: da família, do trabalho, do clube, dos grupos sociais e culturais de diversas outras instituições.
A Constituição Federal do nosso país assegura a educação como um direito de todo cidadão. Constituição Federal – Artigo 205
A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

A educação na escola

Comecemos com uma pergunta: ensinar ou educar?
Essa parece ser uma pergunta bem simples, não é? Mas, de acordo com a forma como respondemos a essa
questão, o nosso trabalho na escola poderá ser mais amplo ou mais restrito.
Apesar de escola e educação fazerem parte de um processo social amplo, que é influenciado e influencia relações sociais complexas e, também, a vida particular das pessoas, há uma grande distinção entre a educação escolar e a que ocorre fora da escola.
Importante
ƒ Assim como cada cultura e cada sociedade caracterizam-se de forma distinta, também a educação não se apresenta de uma única maneira. Podem ocorrer diversas “educações”. Já a escola cumpre um papel
específico no processo educativo, pois é orientada por programas e estruturas formais de ensino.


 A escola e o educando

ƒƒ A diferença, então, entre a educação escolar e a educação que ocorre em diversos tempos e espaços
está no caráter deliberativo e intencional da ação da escola. Enquanto a escola cumpre um programa
formal de ensino, outras instituições cumprem seu papel educacional de maneira informal.
ƒƒ Em síntese, a relação que existe entre a escola e a educação se manifesta na integração entre ensino e
educação.
A escola e suas características

Além de distinções previstas na regulamentação legal, entendemos que a educação escolar tem características bem definidas tanto por sua estrutura e organização quanto por sua função.
As escolas apresentam uma enorme diversidade de formas de organização, tamanho, localização e atendimento aos alunos.
Você já ouviu falar de alguma escola que seja modelo para todo o seu estado ou para todo o país?
É bem provável que não, porque ela não existe. Não existe, no Brasil, um modelo de escola que possa ser considerado como o melhor ou o mais adequado, porque cada escola tem suas próprias características, suas necessidades, suas produções, suas dificuldades e suas conquistas. Esse também deve ser o caso da escola em que você trabalha.
Existe uma infinidade de tipos de escola, espalhados por todos os pontos do País: há as escolas bem estruturadas e equipadas com diversos recursos pedagógicos, as bastante simples na sua estrutura e na disponibilidade de recursos, as multisseriadas, as rurais, as dos grandes centros urbanos, as das periferias nas grandes cidades, as dos assentamentos rurais, as das comunidades indígenas, as de quilombos, de comunidades negras,e muitas outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário